Teoria do Caos: Introdução

As regras, pelas quais os elementos da natureza interagem, são simples. Mas o resultado, quando visto em grande escala, parece caótico. Porém, é simplesmente complexo e também positivo. Assim, se cada relação humana individual fosse governada por regras semelhantes, então uma sociedade justa seria possível. [English] [PDF]

Interesse Formativo

Quando ainda na escola de 2º grau, eu já amava a matemática. Mas esta afeição sofria sempre uma frustração subjacente. Isto se dava porque a matemática, como eu a compreendia, parecia sempre apenas tratar-se do que eu pensava ser casos especiais. Poderia calcular a área de um quadrado, de um círculo e ainda áreas sob curvas regulares. Mas todos estes são apenas um pequeno número de casos especiais das formas irregulares que compõem o mundo. Mais tarde, eu me sentia desapontado que as assim chamadas equações diferenciais resolutíveis aplicavam-se somente para um número muito pequeno de casos especiais de movimento, como por exemplo, o de um pêndulo ou de um oscilador eletrônico. Elas não poderiam tratar com a variedade ilimitada de movimento que nós observamos todo dia. Portanto, a Teoria do Caos foi uma revelação feliz.

Jogando Com Caos

O atraídor estranho de Lorenz mostrava que até mesmo as equações diferenciais mais repugnantes tinham soluções. Previamente nós não temos olhos para vê-las. Deste modo, tornava-me intrigado pelo efeito de iteração das equações diferenças simples. Em conseqüência, juntamente com milhares de outros, provavelmente, eu não poderia resistir a escrever programas para explorar estes efeitos para várias equações deste tipo. Isto então, levou-me a experimentar com programas adicionais para exibir os mapas de bifurcação destas equações. E, naturalmente, eu não poderia omitir o infame Conjunto de Mandelbrot e o Atraídor Estranho de Hénon.

Lições Práticas

A tecnologia e o marketing através da comunicação de massa eventualmente levarão a economia global em direção ao caos? Afinal, quase que cada economia nacional mesmo agora exibe a periodicidade prosperidade/fracasso com crescente intensidade. Tendo em mente que esta conduta tem raiz em nada mais que numa propriedade fundamental dos números, o que podem os políticos - ou qualquer outra pessoa - fazer para evitar que ela alcance o ponto da autodestruição?

Poderia a tecnologia volver 100 anos atrás. Mas seria inseguro fazê-lo unilateral­mente. Eu penso que a melhor maneira seria estudar a Teoria do Caos para descobrir como uma tecnologicamente avançada economia global firmemente-ligada poderia fazer para seguir um Estranho Atraídor benigno. Este seria um dentro de limites de que nenhum indivíduo poderia sofrer violência, humilhação, privação ou pobreza.

A conduta complexa do estado atmosférico do planeta é determinada por regras simples de encontros que existem entre os átomos e as moléculas da atmosfera. Como que milhões de maquininhas de estados-finitos continuamente trocando mensagens. A conduta complexa da sociedade é determinada por regras de encontros de troca social e econômica que existem entre todos os indivíduos que compõem a sociedade. Se as regras fractal que controlam estas relações individuais fossem corretamente construídas e seguidas, então o mundo todo poderia ser um lugar melhor. Porém, feito assim requereria que os políticos alterassem suas visões do que eles governam. Eles precisariam repor suas visões absolutas e holísticas de 'mundo', 'nação' e 'corporação', com uma relativística visão fractal em que cada indivíduo neste planeta seria inteiramente incluído e igualmente precioso.


© março 1999 Robert John Morton | CASA | PROX
traduzido 2006 por Dayse do Nascimento Silva